Quem matou Fulana?


Penápolis/SP não tem fama de insegura. Há uns dois meses (jun/2011), a cidade foi palco de um assassinato. Podia ser um crime “qualquer”, mais uma morte brutal. A vítima foi uma advogada. Seu corpo foi achado num canavial com evidentes sinais de violência. As versões iniciais apontavam para um homicídio ou um latrocínio. Quem a matara?

Foi quando se descobriu uma carta. O enredo mais parece um episódio do saudoso “Acredite se quiser” ou uma história de ficção. A advogada teria entrado em depressão. Em lugar de procurar tratamento psicológico ou psiquiátrico, a infeliz mulher teria contratado dois homens para matá-la. Aparentemente queria suicidar-se mas não teria tido coragem de fazê-lo com suas próprias mãos.

Isto mesmo, a vítima encomendou a própria morte! Os dois homens teriam recebido dois mil reais para executá-la a tiros. O serviço teria sido acertado por vinte mil reais pela própria falecida. Esta complicou-se com o Criador e os dois tresloucados que aceitaram a improvável empreitada se enrolaram com a Polícia e o Ministério Público. Foram presos.

Em teoria, qual o crime praticado? Auxílio ao suicídio (art. 122 do CP) ou homicídio qualificado (artigo 121, §2º, do CP)?

Induzimento, instigação ou auxílio a suicídio

Art. 122 – Induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça:

Pena – reclusão, de dois a seis anos, se o suicídio se consuma; ou reclusão, de um a três anos, se da tentativa de suicídio resulta lesão corporal de natureza grave.

Evidentemente, trata-se de homicídio qualificado praticado por motivo torpe. Se tudo ocorreu como a imprensa divulgou, a advogada não se suicidou, embora quisesse; e os agentes não a auxiliaram a matar-se simplesmente. Eles a mataram por si mesmos, embora com o consentimento da vítima.

Num thriller policial ou numa novela global, ninguém acreditaria num desfecho destes. Quem matou Salomão Hayala? Quem deu cabo de Odete Roitman? Quem levou Norma à sepultura? O grand finale foi in.crível: a vítima era a mandante.

Anúncios

4 comentários

  1. Li esse ano uma reportagem de Veja sobre uma garota que encomendou sua própria morte, talvez seja a mesma notícia que motivou seu post.

    Tenho a dizer que passei alguns anos auxiliando Promotor de Justiça atuante na vara especializada do Júri, e confesso que essa notícia apresentou um dos piores casos de homicídio que já vi, menos pelos executores, do que pela circunstância da vítima encomendar sua própria morte.

    Curtir

  2. Aposto que não é o primeiro crime dessa natureza que cometem, devem ter bastante prática pela frieza. Bem, derepente os espertinhos resolvem utilizar a prática profissional de pistoleiros para justificar que estavam simplesmente ganhando o pão com o que sabem fazer que é matar inocentes.
    Cara de pau, haja óleo de peroba e cadeia para esses bandidos. Já imaginaram se a moda pega e ao invéz de conselhos e tratamento os depressivos suicidas encontrem uma alma boa e bem remunerada a ajuda-los a encontrar a casa do Pai e o fim do que pensam ser sofrimento?

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s